Sane as suas dúvidas sobre a utilização da ozonioterapia em pacientes asmáticos.

Os diversos benefícios à saúde com ozônio, são notórios e reconhecidos em casos de doenças autoimunes, tratamento complementar e auxiliar do HIV, tratamento auxiliar de combate ao câncer, tratamento de infecções, complicações de diabetes e doenças osteomusculares, mas muitas pessoas desconhecem as suas vantagens para pacientes com problemas pulmonares.

Como funciona a ozonioterapia?

A terapia com ozônio promove um aumento na quantidade de oxigênio nos tecidos, e interrompe todos os processos danosos relacionados à baixa oxigenação, como a proliferação de bactérias patogênicas, comuns em casos de infecção, e impedem o processo de oxidação o que apresenta benefícios a saúde em diversos casos.

Para isso, existem diversas técnicas de terapia com ozônio que devem ser utilizadas conforme o caso de cada paciente e com os benefícios e expectativas esperadas sobre o tratamento. Entre as técnicas mais usuais, as mais reconhecidas são as seguintes:

  • Autohemotransfusão – Onde uma quantidade de sangue é retirada do paciente, misturada com ozônio é administrado novamente ao mesmo via intravenosa;
  • Injeção – Que pode ser aplicado via intravenosa, intramuscular ou entre os discos vertebrais;
  • Cutânea – Aplicação do gás diretamente na pele com a intenção de tratar um local com uma ferida exposta;
  • Insuflação – Onde o gás é administrado por um cateter diretamente no ânus, boca, nariz ou vagina, a depender do caso;
  • Banho de gás – Administrado através de uma câmara cheia do gás onde a pessoa é posicionada dentro para receber e inalar o composto em pequenas quantidades por um curto período.

A escolha da técnica da ozonioterapia depende do caso de cada paciente, assim como de uma avaliação posterior à resposta das primeiras seções, onde a abordagem pode ser trocada com a intenção de prover resultados mais satisfatórios.

Qual é o método mais recomendado para asmáticos?

Para se valer dos benefícios da ozonioterapia, os pacientes que sofrem com asma devem recorrer à técnica através de aplicações intravenosas, ou seja, injetando ozônio na veia, ou por meio da injeção de ozônio misturado com sangue, feita através da autohemotransfusão.

As técnicas de ozonioterapia no paciente asmático apresentam uma melhora significativa na sua qualidade de vida, podendo desempenhar atividades físicas e demais esforços que necessitam de uma oxigenação maior.

É importante ressaltar que, mesmo que os benefícios da ozonioterapia sejam notórios, o componente é considerado um poluente do ar, por isso, em hipótese alguma, deve ser inalado através de um nebulizador ou utilizado em purificadores de ar, pois deste modo podem irritar, danificar e piorar os portadores de doenças respiratórias.

Além dos benefícios claros para quem sofre de asma, a ozonioterapia também apresenta resultados significativos no tratamento de outras doenças e enfermidades pulmonares, como as seguintes:

  • Bronquite;
  • Pneumonia;
  • Enfisemas;
  • Tuberculose;
  • Traqueobronquite;
  • Insuficiência respiratória;
  • Fibrose pulmonar;
  • Câncer de pulmão;
  • Bronquiolite.

Agora que você compreende um pouco mais dos benefícios da ozonioterapia para o tratamento de pacientes asmáticos, consulte o Doutor Ozônio, uma referência quando se trata de auxiliares para a saúde com ozônio e técnicas de medicina complementar e integrativa, como sessão de acupuntura, hidrocolonterapia e ortomolecular soroterapia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *