Telefone: (11) 2295-9931 | (11) 9 5726-6578 End: R. Gonçalves Crespo, 226 (Próx. Metrô Tatuapé) | End: R. Cerqueira Cesar, 466 (Próximo ao Hospital Next Santo Amaro)
Destoxificação

Porquê eliminar a farinha branca de nossa dieta?

Seja em pães, bolos, pizzas, macarrão e massas em geral, a farinha branca é um ingrediente muito comum nas receitas do nosso dia a dia. Muitos não sabem que o seu consumo pode provocar uma série de malefícios para a saúde, mas felizmente já existem tratamentos de destoxificação capazes de reverter esses efeitos nocivos.

No processo de refinamento para a produção desse tipo de farinha, toda a camada externa do grão de trigo e seus componentes são retirados. Isso faz com que o produto se torne muito mais durável e menos perecível. Mas isso também remove uma série de minerais, vitaminas, proteínas e outros nutrientes importantes que o tornariam saudável.

A seguir, confira os 5 efeitos mais nocivos que o consumo constante da farinha branca pode provocar. Também descubra como o processo de destoxificação age no organismo de quem já sofre com as suas consequências!

Quais os principais malefícios da farinha branca para a saúde?

Com estudos cada vez mais detalhados e recentes, a farinha branca está sendo relacionada a diferentes problemas de saúde. Alguns deles são mais marcantes, porque comprometem a saúde de maneira geral e nociva, desencadeando outras condições secundárias.

Destacamos as 5 condições que podem ser adquiridas pelo consumo da farinha de trigo refinada e que exigiram um processo de destoxificação para serem revertidas. Confira!

1 – Obesidade

A farinha branca proporciona uma sensação de saciedade muito breve depois de ingerida. Ela faz com que os níveis de açúcar disparem e logo despenquem novamente, fazendo com que você coma mais que o normal.

2 – Inflamações

O consumo da farinha pode desencadear um processo conhecido como glicação, em que as flutuações dos níveis de açúcar na corrente sanguínea dificultam a conversão de proteínas em energia. Isso favorece processos inflamatórios relacionados a doenças cardiovasculares e a problemas como artrite.

3 – Desequilíbrio do ácido-base

O consumo recorrente da farinha branca provoca um desequilíbrio da acidez do corpo humano, que deve manter-se ligeiramente alcalino. Além de enfraquecer o sistema imunológico, isso diminui as taxas de cálcio nos ossos e favorece condições como reumatismo, enxaquecas e osteoporose.

4 – Problemas digestivos

No refinamento da farinha, mais de 80% de sua forragem é eliminada. São justamente essas fibras que são necessárias para uma boa digestão, por isso o consumo da farinha branca pode acarretar em náuseas, flatulências e diarreia. Quem sofre com problemas de constipação deve especialmente evitar esse tipo de alimento.

5 – Depressão

Além das já mencionadas flutuações de açúcar no sangue, que faz com que diversos hormônios de resposta sejam liberados, provocando cansaço e problemas de humor. Estudos recentes também apontam uma relação direta entre a depressão e o consumo de carboidratos de liberação rápida.

Como a destoxificação age para combater esses problemas?

Por meio de um bom tratamento de destoxificação de fígado e vesícula, é possível reverter não só os efeitos nocivos que a farinha branca desencadeia no organismo, mas também evitar todas as fontes de intoxicação presentes em nosso dia a dia e suas consequências.

Com base em consagrados métodos orientais, que foram adaptados para a realidade e às necessidades nutricionais de nossa população, o procedimento exige apenas a ingestão de algumas cápsulas.

Contra a obesidade, por exemplo, a destoxificação atua na eliminação de bactérias patógenas, sendo que muitas delas são associadas ao sobrepeso, como é o caso da Firmicutes.

Ao equilibrar as bactérias benéficas e otimizar as funções do organismo, a manutenção do peso é facilitada e o próprio vigor físico é estabelecido. Além disso, com o corpo livre de agentes nocivos e com os pacientes dispostos, as próprias capacidades de foco, concentração e memorização são restabelecidas.

Com a melhoria dos processos cognitivos, consequências da farinha branca como a depressão também podem ser combatidas.

A redução da acidez dos líquidos corporais é outro fator importante, que influencia diretamente na questão do ácido base e, junto com a eliminação de substâncias nocivas e o reequilíbrio das funções do organismo, também no combate de inflamações e inchaços.

Por fim, a destoxificação contribui para que certas toxinas obtidas na alimentação, que não seriam corretamente eliminadas pelo sistema digestivo, sejam corretamente descartadas após ingeridas, fazendo com que a digestão melhore e os nutrientes sejam melhor aproveitados.

Ficou interessado em todos esses benefícios da destoxificação? Já conhecia os riscos presentes em um alimento simples como a farinha branca?

Saiba mais informações valiosas como essas para a sua saúde, acessando o nosso site e não perca nenhuma novidade: detox.drozonio3.com.br.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *