Telefone: (11) 2295-9931 | (11) 9 5726-6578 End: R. Gonçalves Crespo, 226 (Próx. Metrô Tatuapé) | End: R. Cerqueira Cesar, 466 (Próximo ao Hospital Next Santo Amaro)
Destoxificação, Saúde em Geral

Como tratar melasma com a destoxificação

Muitas pessoas se perguntam sobre como tratar melasma de maneira eficiente. Isso depende diretamente de um organismo saudável e em perfeito equilíbrio.

Indispensável para quem deseja agregar mais saúde e qualidade de vida, a destoxificação também é eficiente contra esse tipo de problema, já que age diretamente nas funções orgânicas comprometidas para que elas atuem corretamente.

A seguir, saiba mais sobre a condição, seus tipos de manifestação e sintomas. Em seguida, descubra como tratar melasma através da destoxificação!

O que é melasma e quais os seus tipos de manifestação?

O melasma é caracterizado como um distúrbio pigmentar capaz de provocar manchas escuras na pele.

Essas manchas podem se manifestar em diferentes intensidades. Em geral, elas tem mais de 1 centímetro, contam com coloração marrom e forma irregular.

Raro em homens, o problema é mais recorrente entre mulheres, principalmente em fase reprodutiva, entre os 20 e 50 anos de idade.

Os principais tipos de melasma são:

  • Melasma epidérmico, quando a melanina se deposita na camada mais superficial da pele;
  • Melasma dérmico, quando há depósito de melanina em volta dos vasos profundos e superficiais. É a forma mais difícil de tratar;
  • Melasma misto, o tipo mais comum do problema, em que o pigmento se acumula nas duas regiões.

Agora que você já sabe como o melasma se caracteriza, descubra quais são as suas principais causas!

Quais as suas principais causas?

O melasma não se manifesta por uma única causa. Seu surgimento ocorre por conta de diversos fatores, que podem incluir:

  • Excesso de exposição ao sol ou mormaço;
  • Ambientes muito quentes ou frios;
  • Uso de pílula anticoncepcional;
  • Pequenos traumas locais;
  • Intoxicação por metais tóxicos;
  • Predominância estrogênica;
  • Uso de cosméticos com xenoestrógenos;
  • Doenças da tireoide e do fígado;
  • Excesso de ácidos;
  • Uso de cremes despigmentantes;
  • Gravidez;
  • Predisposição genética;
  • Alimentação pobre em antioxidantes.

Como tratar melasma com a destoxificação?

É comum que as pessoas tentem combater o melasma por conta própria. Mas, o tratamento correto, orientando por especialistas com qualificação e experiência na área, é indispensável para garantir os melhores resultados possíveis.

Para que o melasma seja curado, é necessária paciência e muita disciplina, já que o tratamento exige que toda a saúde do organismo esteja em equilíbrio.

As manchas provocadas pela condição nada mais são do que consequências de erros metabólicos do corpo. Por isso, seu combate é diretamente ligado aos restabelecimento das funções corretas do organismo.

Para que isso aconteça, é preciso livrar-se de metais tóxicos e parasitas que atingem a circulação, promover uma drenagem dos rins, fígado e do sistema linfático como um todo, além de desintoxicar o intestino com reposição da microbiota intestinal.

A melhor maneira de obter esses resultados é por meio de um bom programa de destoxificação. Ele visa restabelecer o equilíbrio de toda a saúde corporal através de uma suplementação específica para as necessidades de cada indivíduo.

Os compostos ingeridos nesse tipo de intervenção promovem uma limpeza completa do intestino, do fígado, dos rins e do sistema linfático, expulsando agentes nocivos e favorecendo o perfeito funcionamento dos órgãos.

Se você quer descobrir como tratar melasma com a destoxificação e deseja obter os melhores resultados com quem é referência no assunto, entre em contato agora com a Clínica Dr. Ozônio e agende a sua consulta!

Não deixe de acompanhar também as novidades do blog Saúde com Ozônio para ficar por dentro de tudo sobre o tema!

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *