Telefone: (11) 2295-9931 | (11) 9 5726-6578 End: R. Gonçalves Crespo, 226 (Próx. Metrô Tatuapé) | End: R. Cerqueira Cesar, 466 (Próximo ao Hospital Next Santo Amaro)
Ozônio, Ozônioterapia, Saúde em Geral

A destoxificação pode auxiliar no tratamento de doenças hepáticas

O tratamento de doenças hepáticas é fundamental para garantir uma vida mais plena e saudável. Isso porque a origem de problemas como disfunções metabólicas, infiltrações gordurosas, patologias autoimunes e hepatotoxicidade causada por drogas e outras substâncias nocivas está no fígado.

Por meio da destoxificação, é possível otimizar as funções do órgão e eliminar os agentes que lhe provocam danos, garantindo muito mais saúde, vitalidade e bem-estar!

A seguir, saiba mais sobre a importância de desintoxicar o fígado e como é feito o tratamento de doenças hepáticas através da destoxificação. Boa leitura!

Qual a importância de desintoxicar o fígado?

Em nosso cotidiano, o organismo é atingido por incontáveis toxinas que, se acumuladas, podem comprometer significativamente a saúde, ocasionando doenças.

Essas fontes de intoxicação podem vir de diversas formas, como:

  • Produtos químicos;
  • Alimentos;
  • Meio ambiente;
  • Água.

Para que o corpo seja capaz de eliminar essas toxinas acumuladas nos órgãos e tecidos de modo eficiente, é preciso que as vias de desintoxicação funcionem adequadamente.

O principal responsável por essa função é o fígado, que utiliza diversas enzimas para favorecer o metabolismo das substâncias que entram no organismo.

Para que o órgão possa desempenhar a desintoxicação corretamente, porém, é preciso que ele esteja suficientemente abastecido com os nutrientes e substâncias adequadas para o seu funcionamento.

Por conta de variações genéticas e bioquímicas entre cada indivíduo, nem todos contam com o fígado essencialmente nutrido para eliminar os agentes de intoxicação com eficiência.

Felizmente, existe um meio de otimizar o funcionamento das vias enzimáticas, favorecendo a eliminação das toxinas e a saúde do fígado!

Como a destoxificação ajuda no tratamento de doenças hepáticas?

O tratamento consiste na conversão de materiais tóxicos solúveis em gordura em materiais solúveis em água, que são facilmente expelidos do corpo através da bile ou da urina.

No processo de destoxificação, inicialmente são identificadas as fontes das toxinas, que podem envolver diversas condições, como:

  • Permeabilidade intestinal;
  • Infecções bacterianas;
  • Deficiências minerais.

Feito o diagnóstico, a situação é devidamente corrigida e uma rotina de cuidados é indicada ao paciente para reduzir a exposição às fontes tóxicas.

Por meio de uma suplementação específica para as características de cada indivíduo, o fígado também é protegido, a fim de estabilizar as membranas de suas células, restaurar os seus níveis de glutationa e reduzir os processos oxidativos.

Com isso, além do foco direto nas fontes de intoxicação, que são naturalmente eliminadas, a destoxificação visa recuperar a função hepática, favorecendo o organismo como um todo.

Quais os principais benefícios desse tipo de intervenção?

Entre as vantagens mais significativas do tratamento de doenças hepáticas por meio da destoxificação, é possível destacar que o método:

  • Reduz o excesso de colesterol;
  • Evita a precipitação de colesterol na vesícula;
  • Metaboliza e elimina álcool, drogas, hormônios e outros agentes nocivos;
  • Contribui com a digestão através da emulsificação de vitaminas e lipídios;
  • Mantém o equilíbrio de fluidos e o pH do sangue;
  • Metaboliza carboidratos, gorduras e proteínas;
  • Evita o excesso de açúcar no organismo;
  • Melhora significativamente as sensações de disposição, saúde e bem-estar;
  • Evita o surgimento de diversas doenças.

Quer realizar a destoxificação para o tratamento de doenças hepáticas e agregar todos esses benefícios para a sua saúde? Acesse o site da Clínica Dr. Ozônio e agende a sua consulta com quem é referência na área! Não deixe também de acompanhar todas as novidades sobre o assunto no blog Saúde com Ozônio.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *