Telefone: (11) 2295-9931 | (11) 9 5726-6578 End: R. Gonçalves Crespo, 226 (Próx. Metrô Tatuapé) | End: R. Cerqueira Cesar, 466 (Próximo ao Hospital Next Santo Amaro)
Ortopedia, Ozônioterapia

Dores no Joelho: A Ozonioterapia é opção de tratamento!

A dor no joelho é um problema mais comum do que se imagina! Ela pode afetar pessoas de todas as idades e apresenta intensidades variadas, provocando desconfortos e comprometendo a mobilidade das pessoas. O problema pode ser causado por diversos fatores e exige um tratamento abrangente, envolvendo diferentes abordagens terapêuticas.

Neste sentido, é unânime entre os profissionais da saúde a percepção de que os métodos devem evoluir e se reinventar constantemente, visando garantir ainda mais eficácia no combate das patologias e menos sofrimento aos pacientes com dor no joelho.

A Ozonioterapia tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil, não apenas no tratamento deste tipo de dor, mas no combate de mais de 200 doenças diferentes, a exemplo de diversos outros países que já adotam a técnica de forma ampla em seus sistemas de saúde.

Como ocorre a dor no joelho?

O tipo de dor mais comum que acomete os joelhos é conhecida como condropatia patelar, que nada mais é do que uma doença da cartilagem articular.

A cartilagem presente abaixo da rótula do joelho funciona como um amortecedor natural, que contém os impactos provocados pelo movimento das pernas.

O problema ocorre quando esta cartilagem começa a amolecer e, em vez de se mover com suavidade sobre o joelho, entra em atrito com o osso da coxa.

As causas mais comuns variam entre excesso de peso, ocorrência de lesões, prática intensa de esportes ou falta de flexibilidade muscular.

Por si só, a dor pode ser considerada o principal sintoma do problema, mas outros sinais também podem surgir, como vermelhidão na área afetada, fraqueza, incapacidade de esticar a perna inteira ou até inchaço e rigidez muscular.

A forma com que o cotidiano do paciente é afetado varia muito de acordo com o grau do problema, mas em qualquer caso é necessário procurar atendimento imediato para que ele não evolua!

Conheça a ação da ozonioterapia

Além das visitas ao ortopedista, os tratamentos convencionais para dor no joelho envolvem sessões de fisioterapia, muito repouso e analgésicos. Em casos mais avançados, ou quando estas ações não são eficientes, é necessária uma cirurgia corretiva.

Por suas propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, o ozônio medicinal é um aliado indispensável para estes métodos, pois seus resultados são capazes de garantir uma melhora ainda mais rápida e menos dolorosa aos pacientes com dor no joelho.

A Ozonioterapia pode ser realizada através de diversos meios de aplicação contra as mais variadas doenças. No caso deste tipo de dor, especificamente, o tratamento é feito com injeções locais ou através de aplicações externas.

A hidro-ozonioterapia é feita em contato direto com a pele, visando estimular a circulação e aliviar as dores superficiais, através de uma mistura feita entre água e o ozônio.

As injeções locais, por sua vez, são feitas em pontos biologicamente ativos do organismo e otimizam a capacidade de cura do próprio corpo, que proporciona resultados permanentes.

Além do seu poderoso efeito contra as dores, que é imediato e ainda contribui para a diminuição do consumo de analgésicos, a terapia é capaz de corrigir a causa do problema ao regenerar a cartilagem.

Sem efeitos colaterais e com poucas contraindicações, o ozônio medicinal ainda tem a vantagem de poder ser ministrado quantas vezes for necessário para suprir as necessidades do paciente e aliviar o seu mal-estar!

Continue por dentro dos benefícios do ozônio!

Como se não bastassem todas as vantagens que abordamos sobre a ozonioterapia no combate da dor no joelho, ainda existem incontáveis benefícios, que podem ser explorados com a mesma eficiência.

Seja em função do seu baixo custo, eficácia ou até mesmo segurança, pode-se dizer que o tratamento com ozônio medicinal deve ser uma opção para lidar com as dores no joelho.

Quer continuar sabendo tudo sobre ozonioterapia? Acompanhe o blog Saúde com Ozônio!

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *