Telefone: (11) 2295-9931 | (11) 9 5726-6578 End: R. Gonçalves Crespo, 226 (Próx. Metrô Tatuapé) | End: R. Cerqueira Cesar, 466 (Próximo ao Hospital Next Santo Amaro)
Diabetes, Ozônio, Ozônioterapia, Saúde em Geral

A ozonioterapia pode ajudar no tratamento de diabetes?

Se não existe cura, os diabéticos podem, ao menos, vislumbrar uma qualidade de vida mais próxima da ideal. Com eficácia verificada contra mais de 200 tipos de problemas de saúde, a ozonioterapia se mostra promissora na área, sendo uma alternativa acessível, complementar, segura e eficiente. Siga a leitura e entenda como ela funciona.

Conheça os tipos de diabetes

O diabetes mellitus tipo 1 é o mais grave e ocorre quando o pâncreas é incapaz de produzir insulina. Suas causas são desconhecidas e, por sua natureza complexa, as recomendações para ozonioterapia se limitam apenas às complicações relacionadas aos ferimentos na pele.

O diabetes tipo 2 decorre, principalmente, dos maus hábitos do paciente, como o sedentarismo. Ele se caracteriza pela resistência do organismo à glicose e ao fato de que as células do corpo não a retém de forma adequada. Se não for tratada, pode avançar, comprometendo a produção de insulina e submetendo o paciente ao estágio grave do tipo 1.

O diabetes do tipo 3 só acomete mulheres grávidas, que têm seus níveis de açúcar comprometidos devido às alterações hormonais da gestação. Neste caso, o acompanhamento médico é essencial para o bem-estar da mãe e do bebê, mas o quadro costuma se reverter depois do parto.

Como a Ozonioterapia beneficia os diabéticos?

Um dos principais e mais cruéis efeitos do diabetes é o surgimento de ulcerações, principalmente nos pés. Calos, feridas, joanetes e micoses são os principais problemas provocados por lesões nos nervos e pela má circulação do sangue em função do excesso de glicose.

Alguns ferimentos são tão profundos, que chegam a atingir os ossos dos pacientes. Como se não bastasse, a baixa sensibilidade e os baixos níveis de oxigênio que chegam até o local tornam a cicatrização ainda mais lenta.

O ozônio medicinal possui propriedades bioxidativas e é ideal para este tipo de situação, pois tem efeitos antimicrobianos e é capaz de estimular o crescimento de novos vasos sanguíneos.

Livre de contraindicações ou efeitos colaterais, a ozonioterapia ainda aumenta o número de fibroblastos, que são responsáveis pela regeneração. Também melhora o sistema imunológico e estimula os glóbulos vermelhos para transportarem mais oxigênio até as células.

Como ensina o Dr. Pedro Mintz em entrevista sobre o tema, o gás ainda pode ser muito eficaz contra o diabetes tipo 2. Como o ozônio tem capacidade de regenerar as funções do organismo e fortalecer o sistema imunológico, é possível acelerar a recuperação para combater os efeitos da doença!

A Ozonioterapia é capaz de manter a vitalidade do paciente e, ao mesmo tempo, preparar o corpo para combater seus efeitos nocivos.

Continue por dentro dos benefícios milagrosos do ozônio medicinal!

O ozônio é responsável por diminuir drasticamente o tempo de tratamento das feridas diabéticas. Requer três meses para recuperação, enquanto que tratamentos convencionais! levam oito meses a dois anos.

Além desta aplicação e de suas claras vantagens no tratamento do diabetes tipo 2, ainda existem centenas de procedimentos que poderiam se tornar mais baratos, rápidos e menos danosos aos pacientes.

Você também concorda que a ozonioterapia poderia fazer toda a diferença no sistema de saúde do Brasil? Converse conosco nos comentários e continue acompanhando o blog Saúde com Ozônio!

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *