Telefone: (11) 2295-9931 | (11) 9 5726-6578 End: R. Gonçalves Crespo, 226 (Próx. Metrô Tatuapé) | End: R. Cerqueira Cesar, 466 (Próximo ao Hospital Next Santo Amaro)
Destoxificação, Hepatite

Porquê os problemas hepáticos estão aumentando cada vez mais?

Os problemas hepáticos estão aumentando entre a população – e muito se deve ao consumo crescente e desenfreado de alimentos industrializados e, principalmente, muito gordurosos.

Tratamentos, como a destoxificação, têm demonstrado grande eficiência para combater e até reverter as consequências que as disfunções no fígado podem provocar nas pessoas. Desde que sejam acompanhados de hábitos mais responsáveis e saudáveis entre os pacientes.

A seguir, descubra os principais riscos dos problemas hepáticos, o que motiva o seu crescimento em todo o mundo e entenda o papel da destoxificação no combate deles.

O que torna os problemas hepáticos tão perigosos?

Localizado à direita do abdômen, o fígado é uma glândula que desempenha diversas funções indispensáveis para o organismo. Entre elas estão:

  • Síntese de proteínas;
  • Desintoxicação do organismo;
  • Armazenamento de glicose;
  • Produção de colesterol.
  • Outra função importante do fígado é a produção de bile, que auxilia no processo de digestão de lipídios. Sendo assim, é comum que exista um pouco de gordura no órgão, mas esse índice de infiltração não pode ser maior que 5%.

    Quando esse índice é ultrapassado, o fígado se torna extremamente volumoso e pesado. Por mais que essa condição possa ser motivada por algumas doenças, como as hepatites virais, e até fatores como o abuso de álcool, a principal causa é a má alimentação.

    Se não controlado, o excesso de gordura no fígado pode desencadear uma série de problemas hepáticos, que começam como inflamações que levam à morte celular e à fibrose. Com o passar do tempo, o quadro pode progredir para cirrose e até câncer de fígado.

    Por que eles estão aumentando?

    De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE, mais de 60% dos brasileiros consomem alimentos com alto teor de gordura.

    Os riscos de problemas hepáticos advindos da alimentação já são uma realidade nos hábitos alimentares brasileiros. E o cenário só tende a piorar com aumento de alimentos industrializados consumidos pela população.

    De acordo com uma pesquisa da UNICAMP, divulgada no portal Digitais da PUC-Campinas, foi percebido um aumento de 400% no consumo de alimentos industrializados entre os brasileiros.

    Entre outros componentes extremamente nocivos, esse tipo de alimento é rico em gorduras trans, que são graves causadores de problemas hepáticos.

    Para se ter uma noção, de acordo com um informe recente da OMS, divulgado no portal R7, a gordura trans está associada a 500 mil mortes todos os anos. Ao todo, 5 bilhões de pessoas em todo o mundo convivem com os seus riscos.

    Qual o papel da destoxificação contra esse problema?

    A destoxificação utiliza técnicas baseadas em consagrados conceitos da medicina oriental, que foram adaptadas à realidade da população ocidental. Assim, ela agrega extrema eficiência no combate da gordura no fígado de maneira nada invasiva, uma vez que o consumo é feito por meio de cápsulas.

    Além de proporcionar uma limpeza completa que evita e combate os principais problemas hepáticos, a destoxificação ainda agrega mais energia para o organismo se defender, além de maior vigor físico e mental.

    A eliminação da gordura no fígado é apenas um dos benefícios de todo o processo de purificação, que ainda inclui:

  • Regulação do sistema digestório;
  • Redução da acidez dos líquidos corporais;
  • Emagrecimento;
  • Eliminação de toxinas;
  • Diminuição de dores;
  • Melhora da imunidade.
  • E você, já estava ciente de que os problemas hepáticos estão aumentando entre a população? Gostou de conhecer o papel da destoxificação contra esse problema?

    Quer saber ainda mais sobre o assunto? Então acesse detox.drozonio3.com.br e não perca nenhuma novidade!

    Previous ArticleNext Article

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *